sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Conversa no WhatsApp é usada como prova de paternidade

Mensagens trocadas pelo WhatsApp serviram como prova de indício de paternidade em um processo em andamento na 5ª Vara da Família de São Paulo. Em sentença, o juiz André Salomon Tudisco exigiu o pagamento de R$ 1 mil mensais para a cobertura de despesas durante a gestação.

O relacionamento do casal, que se conheceu pelo Tinder, durou pouco, mas foi o suficiente para que ela engravidasse. Na petição, o advogado da gestante, Ricardo Amin Abrahão Nacle, utilizou cópias das mensagens trocadas pelo casal no WhatsApp, indicando que elas não deixavam dúvidas de que o casal teve relações sexuais sem preservativos durante o período fértil da mulher.

Confira abaixo a transcrição de dois trechos das conversas entre o casal, que serviram de prova de indício de paternidade na justiça.
  • Mulher: to pensando aqui..
  • Homem: O que
  • Homem: ?
  • Mulher: vc sem camisinha ..
  • Mulher: e eu sem pilula
  • Homem: Vai na farmácia e toma uma pílula do dia seguinte
  • Mulher: eu ja deveria ter tomado
  • Mulher: no domingo.."
Outra conversa transcrita na petição é de um mês depois:
  • Mulher: Amanha tenho o primeiro pre natal, minha amiga nao vai poder ir comigo.
  • Mulher: Sera que voce pode ir comigo ?
  • Mulher: A medica e as cinco e meia.
  • Homem: Olá....já estou dormindo....bjo
  • Mulher: Oi Fulano [nome omitido] tudo bem? Fui a medica, preciso ficar 10 dias em repouso absoluto. Minha irma e meu cunhado querem te conhecer. Vc. Pode vir este final de semana, podemos marcar um almoco ou um jantar ? Beijos
  • Homem: Bom dia! Fds vou trabalhar! Bjo"
Fonte:Conjur