sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Veículo apreendido pela Polícia Rodoviária Federal vai ter pagamento diário

A partir de agora as despesas e o deslocamento do veículo apreendido, ou retirado pela Polícia Rodoviária Federal vão ser pagas pelo proprietário do automóvel, que também vai ficar responsável pelo pagamento das diárias onde o veículo deverá ficar guardado. 

A decisão visa diminuir o fluxo de carros dos pátios dos postos de fiscalização. Os valores vão seguir uma tabela, que vai variar de acordo com o tipo de veículo.

Para a Superintendência Adjunto da Polícia Rodoviária Federal, a nova medida vai diminuir consideravelmente a responsabilidade dos policiais, que na maioria das vezes se viam obrigados a fazer a fiscalização dos bens de terceiros.

Entre os motivos mais comuns que fazem com que os veículos fiquem parados nos postos de fiscalização estão alteração nas características do veículo, problemas com documentação, e restrição judicial ou acidente.

Os preços do deslocamento com o guincho de motos até veículos pesados vão variar de 74 a 284 reais. Já as diárias do pátio vão custar de 7 a 40 reais. Os veículos que não forem retirados do pátio no prazo de seis meses vão para leilão. No entanto, antes disso, o proprietário será notificado duas vezes para se regularizar e retirar o carro. 

Fonte: G1