sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Homens se passam por falsos funcionários de banco para aplicarem golpes em Codó/MA

O caso é de polícia. Bandidos estão levando motocicletas de pessoas que por algum motivo deixaram de pagar duas ou mais parcelas do financiamento.

Existe uma quadrilha de posse do cadastro de inadimplência do banco Pan Americano ( todas as vítimas já constatadas são clientes deste banco). Sabendo que a parcela está em atraso, um ou dois homens se apresentam na casa da pessoa como sendo do banco ou da assessoria de crédito dele.

Os bandidos dão um prazo de 15 dias para que a pessoa quite o débito, mas em 10 dias reaparecem mostrando um papel falso dizendo que trata-se do mandado de busca e apreensão da motocicleta inadimplente. Muitas pessoas entregaram e perderam o veículo.

“Existem algumas pessoas que de alguma maneira tem acesso à inadimplência do banco (Pan Americano) e, de posse dessas informações, se dirigem até a residência dos clientes se passando por possíveis funcionários do banco ou da assessoria de crédito. Chegando lá, ele informa do débito, o cliente por algum motivo, de força maior ou não, realmente, está com este débito e, aproveitando-se disso, o falsário informa que está fazendo o recolhimento dessa moto com busca e apreensão, porém não apresenta nenhum documento se identificando, mostrando que realmente trabalha para o  banco e algumas pessoas teem caído neste golpe”, explicou o gerente

VÍTIMAS

Investigando situações de clientes da concessionária, o gerente já descobriu três vítimas dos bandidos. O senhor Ailton de J. Pereira, da rua Tomé de Sousa, Flávia V. Moura, da rua 15 de novembro e Meirilene S. Andrade, da Trav. 1º de maio.

Duas das motocicletas levadas pela quadrilha que se apresenta como representante do banco foram recuperadas pela polícia em Presidente Dutra e Peritoró. Leandro Bomfim acredita que ela esteja atuando em várias cidades do interior do Maranhão e lesando outras pessoas.

“Não tem nada a ver com o banco, é uma quadrilha especializada em apreender moto ou carro. Eu acredito que não está acontecendo só em Codó, porque nossas motocicletas foram apreendidas em Presidente Dutra, saiu de Codó e foi apreendida lá, em Peritoró, então estes falsários estão rodando. Do jeito que estão rodando aqui, devem tá tomando em outras cidades também”, disse

ORIENTAÇÃO IMPORTANTE

O gerente aproveitou a entrevista ao blog para orientar os clientes da Yamaha e de outras marcas, que também possam vir a serem abordados pelo mesmo tipo de golpistas.

Leandro deixou claro que a melhor atitude, diante da investida dos bandidos é não entregar a moto até conversar com alguém da concessionária. Na empresa há como saber se há ou não algum mandado de busca e apreensão da moto ou se trata apenas de mais um ato criminoso.

“Primeiro peça á ele que se identifique, mostre alguma identificação pessoal, um crachá, ou se a moto está com algum mandado de busca e apreensão, apresente o mandado, não simplesmente pegar um papel e dizer – eu vim receber sua moto, assine isso aqui. Procure identificar, procure vir na concessionária, diga – olha não vou lhe entregar a moto agora, venha amanhã, venha à concessionária expor o problema que está acontecendo, chegando aqui a gente vai identificar, se é do banco, se é da assessoria de crédito ou é simplesmente um BANDIDO que tá querendo levar sua moto”, disse.

O caso deverá ser investigado pela polícia nos próximos dias.

Fonte: Blog do Acélio