sábado, 8 de outubro de 2011

Decisão judicial considera ilegal a jornada de trabalho dos funcionários do McDonald´s

As lanchonetes McDonalds foram surpreendidas com uma decisão contrária aos seus interesses. Bom para os trabalhadores da rede que sofrem com as condições de trabalho precárias.

Além de utilizar da tática de contratar jovens inexperientes pagando salários baixos, a empresa McDonalds utiliza jornada de trabalho variável, o que é prejudicial ao trabalhador, conforme decidiu o Tribunal Superior do Trabalho (TST).

A discussão surgiu por causa de uma cláusula nos contratos de trabalho dos funcionários da empresa McDonalds, que estabelece jornada de trabalho semanal móvel e variável, sujeita a vontade do patrão, e o funcionário só recebe pelas horas trabalhadas. Os funcionários são dispensados nos períodos de menor movimento e chamados para trabalhar em período mais movimentado. Desse jeito, o patrão transfere ao trabalhador os riscos do seu negócio, utilizando seus funcionários como bem entender, em qualquer horário do dia, pagando o mínimo possível para alcançar maiores lucros.

Esse tipo de jornada causa sérios prejuízos ao empregado, já que desse jeito ele não poderá programar a sua vida profissional, familiar e social, pela falta de certeza do seu horário de trabalho e sua exata remuneração mensal.

Por maioria de votos, a Oitava Turma do TST aprovou o voto da relatora que determinou à empresa não contratar e substituir a jornada móvel variável por jornada fixa, em todas as suas lojas.

Fonte: Jornal Atenção