quinta-feira, 20 de outubro de 2011

ANAMAGES lança campanha contra federalização da Justiça Eleitoral

Reunida em Salvador, Bahia, no final deste mês, a diretoria da Anamages vai aprovar o lançamento de uma campanha nacional contra a federalização da Justiça Eleitoral. A campanha foi elaborada sob a coordenação da Diretoria de Comunicação Social da entidade, dirigida pelo juiz Emanuel Amaral, da Comarca de Blumenau, contou com a participação de profissionais de vários setores da publicidade, e já está sendo veiculada no Estado de Santa Catarina.

Emanuel Amaral explica que o objetivo da campanha, de âmbito nacional, é a defesa dos interesses exclusivos dos juízes estaduais. “Infelizmente, existe uma orquestração patrocinada pela AJUFE para afastar dos juízes de direito esta competência. Eles, atualmente, se movimentam dentro do judiciário, congresso, partidos políticos e em setores da sociedade civil declarando injusta e irresponsavelmente que nós não temos a isenção suficiente para continuar atuando na Justiça Eleitoral”, diz o diretor da Anamages.

E continua: “Temos que reagir para não levar uma rasteira. E não é só isso, nesta guerra surda por mais espaço também existem delirantes que sustentam com o mesmo propósito que devemos ser alijados de decidir ações civis públicas contra políticos e integrantes de governos. Querem apequenar nossa justiça para conseguir maior importância no cenário nacional. Precisamos nos defender. É preciso respeitar tradições seculares e a nossa competência, a qual desempenhamos com galhardia”.

Emanuel Amaral lembra que a justiça é nacional com as mesmas garantias e prerrogativas. “Precisamos do apoio de todos independentemente de ser associado ou não. Alguns não percebem a pretensão predatória que há de lhes atingir também. Ninguém ganha com esse tipo de enfraquecimento. A Anamages entra firme nessa luta cumprindo seu compromisso de zelar pelos interesses da magistratura estadual.

Somos novos, com novos ideais e seguiremos em frente. Apostamos nessa ideia com total apoio do Presidente Sbano. No atual jogo político das associações temos que fortalecer a Anamages”, conclui o diretor, exortando os juízes e desembargadores e se associarem à entidade.

Fonte: Associação Nacional dos Magistrados Estaduais