terça-feira, 7 de junho de 2011

PRESIDENTE DO CONSELHO FEDERAL DA OAB AFIRMA QUE O GOVERNO DILMA DECIDIU PROMOVER UM TSUNAMI NA EDUCAÇÃO JURÍDICA

Brasília, 07/06/2011 - O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante, fez hoje (07) duras críticas ao Ministério da Educação por autorizar a abertura de mais 32 novos cursos de Direito no país, perfazendo um total aproximado de mais quatro mil vagas na área jurídica. "Lamentavelmente, por pressão política, o governo Dilma decidiu promover um verdadeiro tsunami na educação jurídica", afirmou Ophir. Segundo ele, "os critérios técnicos infelizmente não estão mais prevalecendo nas avaliações. A pressão política é tão grande que o MEC vem cedendo e autorizando a abertura de mais cursos no país".

Sobre o fechamento de onze mil vagas nos cursos de Direito, anunciada com muita ênfase pelo MEC na semana passada, Ophir Cavalcante lembrou que, ao reduzir as vagas nos cursos de Direito de forma temporária, o governo "joga para a platéia" pois, provavelmente com o tempo e a pressão política, essas onze mil vagas serão devolvidas a esses cursos até porque o MEC terá lhes dado tempo para suprir as deficiências constatadas pela fiscalização.

Fonte: Conselho Federal da OAB